sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Tortillas de milho [milho verde e farinha de milho]



comentei que ainda não me organizei para fazer a tradicional tortilla de milho, mas esta de hoje foi a que chegou mais perto dela, tanto pelo visual quanto pelo gosto. Fiquei orgulhosa, exibida e louca para prepará-las novamente, confesso!

Essa prensa linda foi presente de um amigo muito especial, e veio diretamente do México. Se não tiver uma dessas, improvise fazendo pressão sobre uma tábua, ou usando um rolo de massa. Ou, ainda, encomende uma de madeira (dica da Neide Rigo). Só não cometa o erro de fazer uma só receita para duas pessoas comilonas; depois de cada um comer as suas quatro tortillas, ainda restava um bom tanto dessa deliciosa salada e de queijo de coalho dourado na chapa. A solução foi aquecer, em uma das bocas do fogão, um pão sírio congelado...





Tortillas de milho [milho verde e farinha de milho]
rende 8
  • 1 xíc. de milho verde (aproximadamente 1 espiga média debulhada)
  • 4 c.sopa de água
  • 1 c.chá sal
  • pimenta do reino
  • 1 xíc. farinha de milho flocada
  • uma mistura de pimenta do reino, sal e pápricas doce e picante, para salpicar sobre as tortillas prontas (totalmente opcional, mas fez sucesso!)
Processe os grãos de milho com a água, apertando o botão pulsar até que se transforme em uma massa, mas ainda com alguns pedacinhos de milho visíveis. Transfira-a para um refratário, adicione o sal, a pimenta e a farinha; misture bem,  cubra o recipiente e aguarde dez minutos, para que a farinha se hidrate e a massa fique mais firme. Em um primeiro momento, parece que não vai endurecer; depois parece que ficou seco demais. É exatamente assim, essa não é uma massa com farinha de trigo; continue...

Passado esse tempo, nivele a massa no fundo do refratário e divida-a em oito partes. Tire a primeira porção e mantenha a massa coberta com um pano, para que não resseque. Aperte a massa na palma da sua mão e dê a ela um formato de bola. Coloque-a entre dois pedaços de plástico ou papel manteiga e pressione-a, até que vire uma panqueca.

Como essa massa é bastante delicada, não é aconselhável ficar passando-a de um lado para o outro. Tire-a de prensa e leve-a para a chapa, em seguida, ou faça todas de uma vez, mantendo-as entre duas folhas de papel manteiga.

Na hora de prepará-las, em uma chapa de ferro bem quente, é mais fácil usar uma espátula do que colocá-las com as mãos, para que não se esfarelem. Depois que esquentam e ficam bem douradas, não há mais o risco de se esfarelarem; basta virá-las para que o outro lado doure. Mantenha-as cobertas por um pano até a hora de servir, para que não esfriem - se estiver fazendo muitas, pode mantê-las dentro do forno, à temperatura bem baixinha.

ACOMPANHAMENTOS: Preparei a salada com cebola roxa, milho cozido, tomate, cubos de abacate e folhas de coentro, temperada com sal, pimenta do reino e bastante limão. Depois que todas as tortillas estavam prontas, usei o truque do forno para mantê-las quentes e dourei um pedaço de queijo de coalho na chapa de ferro. Uma combinação explosiva, perfeita maravilhosa...

Um comentário:

  1. Eu babei na salada e babei nas tortillas - imagina tudo junto? Nham! <3

    ResponderExcluir

Comentários

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails