segunda-feira, 19 de abril de 2010

Salmão em crosta de gergelim e molho tare



Adoro fazer esse prato... Tão lindo, saboroso e ridiculamente fácil, principalmente se você já tiver preparado o molho com antecedência!

Para quem não conhece, o molho tare - pronuncia-se tarê - é feito a base de shoyu, sake mirim e açúcar refinado, em proporções iguais, e levado ao fogo para que adquira consistência. Seu sabor é agridoce e harmoniza perfeitamente com peixes gordurosos, como o salmão, e com outras preparações que puxem para o oriental; adoro fazer uns friters com batata, legumes, gengibre e gergelim na massa que ficam maravilhosos com a sua companhia!

A primeira vez que o provei foi no uramaki skin, um sashimi com o arroz por fora (ura) e a alga, o peixe e o pepino por dentro, servido com um toque de molho tare. Denomina-se skin porque é feito não apenas com a carne, mas com a pele do salmão; essa dupla frita fica irresistível... É o meu sushi favorito!

A primeira tentativa - como quase tudo na vida - pode ser um pouco complicada, não por trabalho propriamente dito, mas porque você tem de aprender o ponto correto para que o molho fique com a textura desejada... Mas na segunda você já irá fazê-lo de olhos fechados, e sempre poderá armazenar uma quantidade para consumi-lo quando quiser.


Molho tare

- 1 xícara de shoyu;
- 1 xícara de sake mirim e
- 1 xícara de açúcar

Leve todos os ingredientes ao fogo médio-baixo em uma panela de fundo grosso e mexa com regularidade, tomando cuidado pra não queimar nem ficar grosso demais. Quando sentir que o molho engrossou um pouco, mas que ainda não está com a textura desejada, desligue o fogo e espere esfriar. Se depois de frio continuar líquido, volte novamente ao fogo, prestando atenção no ponto e se lembrando de que ele irá endurecer quando esfriar. Parece um pouco trabalhoso, mas é melhor fazer assim na primeira vez é para não correr o risco de ficar com um caramelo duro na panela...

Depois de frio, reservo uma pequena quantidade do molho em uma bisnaga e guardo o resto em uma garrafa, dentro do armário.



O prato da foto foi inspirado no uramaki skin, mas usei o peixe sem a pele. Pressionei um de seus lados em gergelim torrado, para formar uma crosta, e fritei em um fio de azeite . Primeiro deve-se fritar o lado da crosta, tomando cuidado para não queimar os gergelins, e depois o outro, até ficar dourado e crocante. Sirva acompanhado de fatias de pepino, gohan (arroz japonês sem tempero) e tare.

Sucesso garantido!

3 comentários:

  1. que lindo! e super fácil!
    adoro salmão e vou mesmo experimentar esta receita!

    ResponderExcluir
  2. esqueci de voltar aqui para dizer que experimentei a receita e foi um sucesso!

    ResponderExcluir

Comentários

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails